Plate Reverb

Conhecendo o Reverb

O reverb plate nada mais é que uma chapa de metal suspenso por molas num quadro de metal. Ele possui um transdutor bem no centro e captadores (podendo ter apenas um se for mono) nas laterais. Ele também possui um controle do tempo de decaimento, ou seja, o tempo de reverberação.

Um famoso plate é a Unidade de Reverberação 140 da Elektromesstecknik (EMT 140), inclusive é o próprio na foto acima. Eis um vídeo com a explicação de seu funcionamento (infelizmente está em inglês).

Características do Plate

Antes de falarmos sobre as características do plate, a gente deve saber algumas características de qualquer reverb, são elas:

1. Simular espaço

Você pode deixar o som do seu instrumento ou voz mais pra frente ou para trás. 

2. Timbre

Dependendo do reverb você pode deixar seu som mais estridente, mais fechado e por aí vai.

3. Textura e contraste

Você pode mudar a textura do seu som gerando contrastes entre as seções usando apenas o reverb. E pode ajudar a melhorar sonoridade de certas articulações do seu instrumento virtual.

E quais são as características do plate? Bom, acredito que isso vai depender de reverb para reverb, ou seja, de plug in para plug in. Eu geralmente uso Impulse Response ou qualquer simulador da plate do próprio Cubase e da UAD e cada um vai me gerar um som com características distintas.

Como exemplo, vou usar uma orquestra de cordas em um pequeno trecho com bastante sons curtos.

Áudio sem reverb

Irei usar três plug ins e todos eles estarão com -9dB (foi o resultado que eu achei melhor para ouvir as características dos três).

Plate 1 – UAD Real Verb Pro

Esse plug in é simples, mas bem interessante. É um reverb algorítmo, ou seja, ele simula um reverb plate. Estou usando o preset Big Rect Plate que, como o nome já diz, grande retângulo, uma simulação do plate EMT (acredito eu) com 3.2s de reverberação.

Note que já o som já ganhou profundidade. O cello e baixo parecem não estar mais tão próximos e o som do baixo ganha um prolongamento que ajuda na sonoridade do acorde. O ostinato da viola também dá uma melhorada, mascarando muito pouco o som robótico.

Plate 2 – Waves – IR1

De fato eu não sei qual plate foi usado no IR1, mas usei aqui para ouvirmos a diferença do impulse x algorítmo. Esse possui 2.2s e, mesmo estando com -9dB, ainda soa mais longo que o algorítmo. Outra diferença é que esse vem com reflexões primárias.

No plate da Waves eu ouço um som mais aveludado, é possível perceber isso pelo som do violino, note que ele perde um pouco de brilho. E o ostinato da viola soa melhor, acho que por ter um pouco mais de reverberação que o algorítmo.

Plate 2 – REVerence Impulse EMT 140 – Bright 

Esse não é o plate que vem com o REVerence, que é o plug in nativo do Cubase. Na verdade, esse é um impulse que baixei gratuitamente aqui. Você pode usar esses impulses em qualquer plug in de convolução como REVerence do Cubase, Waves IR1 e outros tantos por aí. A Waves possui os impulses do EMT 140 também, basta baixar um mega pacote no próprio site deles.

Como o nome já diz, bright, ou seja, agudo. Ele é mais agudo que o Waves e mais fechado que o algorítmo. Perceba como os cellos e baixos ficam mais definidos na parte que fica mais movimentado e no da Waves fica um pouco embolado.

Usei também o TrueVerb da Waves e RoomWorks do Cubase.

TrueVerb – New York Plate Preset

RoomWorks – Plate Vintage Preset

Conclusão

O plate é excelente para dar profundidade. Tanto que eu, às vezes, uso o ER (early reflections ou reflexões primárias) para criar uma sala e o plate para dar reverberação. 

Como o timbre também muda de plug in para plug in, eu não tenho um plate “pau pra toda obra”, experimento até casar bem com a sonoridade da música. 

Possuo pouco plug in de reverb, além dos que já vem no Cubase, tenho esse da UAD e dois da Waves. O que mais possuo é reflexão primária, mas aí fica para o próximo artigo.

Grande Abraço!

20 de julho de 2017

0 Respostas em "Plate Reverb"

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Universidade Michael Machado

Conhecimento Musical Elevado

Para o compositor, arranjador, orquestrador e produtor musical.

top
© Universidade Michael Machado, todos os direitos reservados. CNPJ: 32.844.874/0001-11
X