Analisando Tchaikovsky

Nesse post irei demostrar como eu geralmente faço os meus estudos de orquestração. É uma forma simples, mas trabalhosa.

Em minha análise eu divido a orquestração em planos, são eles:

1. Plano da Frente
2. Plano do Meio
3. Plano do Fundo

Com esses três planos eu consigo enxergar como o compositor harmonizou e orquestrou a melodia. Vou dar como exemplo o famoso tema da 6ª sinfonia (Patética) do Tchaikovsky. A partitura você encontra aqui (http://imslp.org/wiki/Symphony_No.6,_Op.74_(Tchaikovsky,_Pyotr)).

Depois de ouvir e selecionar o trecho, eu parto para a análise.

Análise

Eu já começo pela redução, assim eu passo todos os instrumentos transpositores para a sonoridade real. O plano da frente será sempre a melodia principal, que está sendo tocada pelo naipe das cordas.

A melodia dobrada uma oitava abaixo com o cello está mais para dimensão que reforço.

Melodia com o violino

Melodia com o cello

Melodia violino + cello

Tchaikovsky utilizou o cello no lugar da viola provavelmente por um motivo, o cello tem mais peso e brilho nessa região.

Melodia na viola

Melodia violino e viola

A viola faz uma pequena melodia (o segundo violino faz um pequeno reforço) que eu posso considerar como plano do meio. Eu sei que é meio forçação de barra, mas é a única categoria que eu posso colocá-la.

Harmonia

A harmonia será meu plano do fundo. Sua distribuição é feita nas trompas e madeiras, mas o contrabaixo também participa da harmonia com a nota pedal (ré) que predomina toda a peça.

Note que Tchaikovsky não faz o uso completo do acorde nas trompas. A 5ª está no fagote (a trompa é um instrumento que se mistura bem com qualquer outro instrumento da orquestra) e a clarineta ajuda sempre que a dinâmica cresce.

Trecho harmonia

Áudio com melodia

Só a harmonia

O acorde G#º/D é um acorde resultante de apojiatura, por isso a análise “Ap”. Para você que não sabe o que é uma apojiatura, clique aqui http://en.wikipedia.org/wiki/Ornament_(music)#Appoggiatura

O sol# diminuto também é um ré diminuto e, mesmo sendo um acorde de função dominante, ele volta para o mesmo acorde e não resolvendo no acorde esperado, que seria o lá.

Como acorde resultante

AP

Como função dominante

resolução tradicional

A cifragem pode ser G#º ou Dº. Eu escolhi o G#º por um motivo, lá na frente ele resolve no lá. É como se Tchaikovsky estivesse preparando nossos ouvidos.

A cifragem com o baixo em D é desnecessária. É possível colocar somente a cifra G#º, pois isso é considerado, por muitos, uma redundância. Mas quando eu toco a cifra em qualquer instrumento harmônico, fica muito mais fácil ler a cifra do que a condução das vozes.

Essa distribuição harmônica nas trompas é bem típica de Tchaikovsky, vide o segundo movimento da 5ª sinfonia.

Redução Orquestral

Nada do que eu mostrei aqui seria possível se eu não fizesse uma redução orquestral. Não sou nem um pouco ortodoxo, faço do meu jeito. Minha redução é simples, cada naipe em uma pauta de piano. No livro do Adler é chamado de partitura condensada.

A minha análise harmônica é uma mistura entre o popular e o erudito. A cifragem é da base do popular, pois é muito mais simples pensar na cifragem alfanumérica que a numérica (que é velho pacas).

Redução 01
Redução 02

Uso, mas nem sempre, a ajuda da tecnologia. Os samples de orquestra ajudam bastante, afinal não temos uma orquestra em casa, não é? Queria ter tido mais tempo para deixar minha programação um pouco melhor, mas está razoável.

Gostou? Comente!

Tem dúvidas? Pergunte!

Até a próxima

23 de janeiro de 2014

3 Respostas em "Analisando Tchaikovsky"

  1. Bom trabalho Michael!
    Realmente muito legal a sua análise sobre a obra do Tchaikovsky.
    Me interesso muito por composição e orquestração apesar não ter formação em música.
    Toco piano e gostaria muito de passar a entender mais sobre o processo de composição e harmonização destes grandes mestres.
    Seria possível você me auxiliar indicando obras (livros) que tratem do assunto composição, harmonização e orquestração de forma didática?
    Enfim, se não for pedir muito seria possível também que você fizesse uma análise da música Grand pas de deux do próprio Tchaikovsky?
    Grande abraço.

    • Leonardo, infelizmente não existe livros de orquestração em português. Eu posso te indicar diversos livros, mas todos em inglês.

      Sobre orquestração, você pode procurar pelo The Study of Orchestration – Samuel Adler, Principles of Orchestration – Korsakov (esse tem no IMSLP) e Orchestration – Walter Piston. Esses são os três livros que eu mais uso. Seu pedido está anotado, tem algum trecho dela que te chame mais atenção? Uma parte que você quer saber como ele orquestrou?

      Abraço

      • Ah valeu Michael pelas dicas de obras. Uma pena não existirem livros em português. De qualquer forma obrigado pelas indicações. E com relação a composição e harmonização para piano, alguma dica literária em português? Tenho os livros do Schoenberg, mas tenho achado um pouco enrrolado na didática.
        Vi que é professor do CBM… Iniciei meus estudos de piano na mesma casa, com a professora Wilma,conhece ? no curso livre.
        Com relação ao Tchaikovsky, se fosse possivel, poderia ser analisado o tema da música, já que a análise completa demandaria muito trabalho, imagino eu.
        Obrigado pela atenção e desculpe qualquer incomodo.
        Att. Leonardo.

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Universidade Michael Machado

Conhecimento Musical Elevado

Para o compositor, arranjador, orquestrador e produtor musical.

top
© Universidade Michael Machado, todos os direitos reservados. CNPJ: 32.844.874/0001-11
X