O Acorde Sus

Odiado por muitos, o termo sus acaba sendo mal compreendido por muita gente e ensinado de uma forma na qual o aluno acaba aceitando o que está sendo passado, mas não entende bulhufas.

Neste artigo mostrarei como o significado de uma palavra pode mudar totalmente o conceito de um simples acorde.

Entendendo o Significado

A palavra sus vem do inglês suspended, ou seja, suspenso. Suspenso significa um monte de coisa, mas o que vem na cabeça de muita gente é subir algo, ou seja, suspender alguma coisa. E no nosso caso, uma nota do acorde.

A nota mais tradicional a ser suspensa é a 4ª, veja o exemplo abaixo:

sus4

Aqui tá bem nítido a terça do acorde sendo suspensa, não é verdade? E quando o acorde é sus2?

sus2

Ué? Mas… Não tem nota subindo, e agora? Por quê se chama sus2 se não tem nota subindo?

A palavra suspenso também significa algo interrompido e, consequentemente, incompleto. 

Antigamente, os compositores retardavam a entrada de certas notas do acorde. Ouça esse coral de Bach.

A partitura.

Bach

Preste atenção no último compasso. Veja a redução sem as notas melódicas dos dois últimos compassos.

Bach textural

Veja que o acorde de dominante não possui a terça no primeiro tempo e sim a nota sol que é a quarta. Entre outra palavras, o sol está interrompendo a entrada da nota real (fá sustenido) deixando o acorde de ré maior incompleto naquele breve momento.

E o sus2?

Basicamente o mesmo raciocínio do sus4. Na verdade, qualquer nota pode ser suspensa.

Na música popular o problema começa quando uns chamam de sus2 quando na verdade é sus9.

Como assim?

Veja esses dois acordes:

C-Suspended 2nd-C-x,3,0,0,1,3

Pela teoria, o segundo acorde deveria ser chamado de sus9, mas tem gente que chama de sus2 complicando ainda mais a vida de muita gente. Mas pelo resultado sonoro a diferença é mínima.

Cifragem

Eu conheço três formas de cifrar o mesmo acorde, veja:

cifragem

Se você conhece outras formas mande uma mensagem pra mim dizendo quais são.

A cifragem add é algo completamente diferente. Add significa adicionar uma nota no acorde, geralmente tríade (isso não significa que eu não posso adicionar uma nota na tétrade). Uma quarta adicionada mantém a terça do acorde.

D7add4

Se quiser saber mais sobre cifragem, tem um artigo sobre o assunto (clique aqui) que vale a pena dar uma lida.

Conclusão

Acredito que o termo sus na cifragem alfanumérica veio pra facilitar a montagem do acorde no instrumento. Se fizermos uma breve análise, a harmonia tradicional é baseada nas harmonizações dos corais de Bach. Se deixarmos apenas a voz superior e cifrarmos a melodia para qualquer instrumento harmônico tocar, como seria a cifragem daquele acorde de ré maior?

Provavelmente alguém pegou o termo suspended e colocou na cifra pra facilitar a vida do músico na hora de tocar. Afinal a cifra é uma mera representação do acorde, correto? E se a pessoa quer aquele acorde ela vai tentar representar na cifra de alguma forma.

Gostou? Comente!

Tem dúvidas? Pergunte

Até a próxima!

19 de agosto de 2016

12 Respostas em "O Acorde Sus"

  1. Não entendi absolutamente nada.

  2. Concordo, Michael, está tudo muito claro, e realmente é necessário um conhecimento prévio para entender alguns conceitos.

  3. Alô Michael!
    Muito bom esse artigo!
    Eu estou realmente com algumas dúvidas sobre o acorde Sus.

    Se eu tenho um C Sus isolado, por exemplo:
    É válido pensar em :
    Dominante/acorde interpolação/área Subdomimante.
    Tetrade de Bb/C
    Lídio b7 ( apesar do acorde ter a 4J)
    Menor melódica de G( já não tô mais pensando só em Dó)
    Pensando em dar esse efeito mais “outside”

    Mas..
    Na cifragem é que me bateu uma dúvida maior.

    Propositalmente eu coloquei a 3M na ponta do acorde.

    Eu ouvi uma música, em que o Heraldo do Monte faz isso naquele disco- Heraldo do Monte.

    Acho que é na música Pau de Arara( Luiz Gongaza), que tem o trecho em chord Melody.

    Eu poderia cifrar como C Sus 4 add 3?
    Existe uma cifragem pra esse acorde, adicionando a 3M?

    Como a quarta e a terça não estão próximas, o “choque” não é tão grande.

  4. Acho que é entre 38 seg a 43 seg que pinta esse “acorde do Heraldo”.
    Com quarta e terça.
    Parece…

  5. Opa!
    Vou dar uma olhada no vídeo!
    Obrigado pela dica.

  6. Imagine esse acorde feito no piano ou teclado:
    Mão esquerda Sol no baixo – Mão direita com as notas Fá – Lá – Dó.
    Seria Gsus? ou G7/9/11? ou F/G?

  7. Boa tarde, usando o museScore (programa de editoração atual) usei a cifragem X4 e ele leu como se fosse add 4, me parece que há um movimento para padronizar o sus e quando não tiver sus ser add. Será que existe essa visão ou é erro do programa ou coisa da minha cabeça?

    • Tudo que for add significa adicionar, então você adiciona a quarta em uma tríade (geralmente é tríade). Ao colocar X4 o programa vai reconhecer add4, pois não é uma cifra comum. Quais são as notas desse acorde?

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Universidade Michael Machado

Conhecimento Musical Elevado

Para o compositor, arranjador, orquestrador e produtor musical.

top
© Universidade Michael Machado, todos os direitos reservados. CNPJ: 32.844.874/0001-11
X